09/10/2020

UVA/CEPEA: Variedades com semente se valorizam no Vale

Exportação restringe oferta de finas

Por Bárbara Castilha e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Variedades com semente se valorizam no ValeVer fotos

Piracicaba, 09 - Com a intensificação das exportações no Vale do São Francisco (PE/BA), a oferta de uva permeneceu restrita nesta semana (05 a 09/10). Ainda que os parreirais já tenham apresentado melhora na produtividade e na fitossanidade frente aos meses anteriores, ainda não se recuperaram totalmente. Viticultores esperam que, até o final de outubro, a oferta se intensifique, mas em conjunto com as boas demanda e remuneração das comercializações externas, os volumes devem seguir baixos no mercado nacional.

Especialmente para as uvas do grupo itália, as colheitas estão reduzidas comparadas à das outras variedades, visto que ainda não se recuperaram completamente dos problemas climáticos e fitossanitários do primeiro semestre. Assim, o baixo volume das uvas no geral elevou as cotações: a embalada fechou em R$ 6,84/kg para a itália e R$ 7,47/kg para benitaka, altas respectivas de 8,5% e 10,4% frente à semana passada.
 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: benitaka, colheita, cotação, demanda, exportação, itália, juazeiro, oferta, Petrolina, preço, safra, uva, vale do são francisco

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui