01/02/2019

UVA/CEPEA: Maior oferta nacional e importada pressiona cotações no NE

Expectativa é positiva com o início de fevereiro

Por Lais Marcomini, Lenise A. Molena e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Maior oferta nacional e importada pressiona cotações no NEVer fotos

Piracicaba, 01 - O mercado de uva do Vale do São Francisco (PE/BA) desta semana ficou praticamente parado. Com poucas frutas na região e demanda desaquecida no final do mês, produtores enfrentaram dificuldades nas negociações. Além disso, as uvas finas de Pilar do Sul e São Miguel Arcanjo (SP), estão com preços mais competitivos por estarem mais perto dos centros de distribuição, incorporando menos custos logísticos em seu valor e por chegarem às prateleiras mais frescas do que as uvas do Nordeste. Outro agravante é o maior volume de uvas chilenas e peruanas que entrou no Brasil, o que tem dificultado os envios do Vale para outras regiões. A expectativa é que o início do mês aqueça o mercado, fazendo com que o Vale recupere uma parcela do mercado, diante do alto preço das uvas importadas.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: chile, cotação, desvalorização, fruta, importação, oferta, peru, preço, produção, safra, uva, vale do são francisco, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui