09/11/2018

UVA/CEPEA: Com aquecimento das exportações, uvas sem semente se valorizam no Vale

Câmbio continua favorecendo exportações de uva

Por Ana Roselino e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Com aquecimento das exportações, uvas sem semente se valorizam no ValeVer fotos

Piracicaba, 09 - Nesta semana (05 a 09/11), os preços de todas as uvas sem semente (brancas, vermelhas e BRS vitória), subiram na região do Vale do São Francisco (PE/BA). Com a alta demanda no mercado internacional, o escoamento das uvas a outros países tem garantido aos produtores bons preços pelas variedades, e devem seguir em bons patamares nas próximas semanas, com a finalização da safra na Itália. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, o câmbio favorável também continua impulsionando os envios das uvas, principalmente das variedades brancas sem semente, que têm apresentado boa aceitação pelos países da União Europeia e Oriente Médio. De acordo com dados da Comexstat, as exportações de uva cresceram em 265% em volume entre setembro e outubro deste ano, totalizando 14,8 mil toneladas e movimentando US$ (FOB) 32,7 milhões. Apesar disso, o volume comercializado em outubro é 15% inferior frente ao enviado no mesmo mês de 2017. Nesta semana, no mercado interno, as uvas brancas sem semente (thompson seedles e arra15) foram comercializadas por R$ 7,47/kg – alta de 10% frente à semana passada. Já a vermelha e a negra, respectivamente, tiveram preço médio de R$ 7,79/kg e de R$ 6,87/kg, altas de 9,6% e 7,7% na mesma comparação.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cambio, cotação, demanda, escoamento, exportação, fruta, poda, preços, produção, produtividade, união europeia, uva, uva sem semente, vale do são francisco, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui