16/12/2020

MELANCIA/CEPEA: Preços estão em alta nas regiões produtoras

Oferta é restrita nas lavouras da BA e de SP

Por Lucas de Mora Bezerra e Fernanda Geraldini
Em parceria com
Bayer
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Preços estão em alta nas regiões produtorasVer fotos

Piracicaba, 16 – As últimas semanas têm registrado elevações consecutivas nos preços da melancia, tanto em Teixeira de Freitas (BA) quanto em Itápolis (SP). O aumento se deve, principalmente, à diminuição na oferta destas praças – enquanto as lavouras paulistas tiveram problemas com a falta de chuvas durante o período de desenvolvimento, produtores baianos limitaram os plantios para colher nesta época do ano, temerosos quanto ao excesso de umidade (diante da atuação do fenômeno La Niña). Já no Rio Grande do Sul, a colheita foi iniciada apenas pontualmente.

As altas nas roças, por sua vez, já estão refletindo nas cotações na Ceagesp. Contudo, por conta dos valores elevados, agentes já relatam retração na comercialização – agravada pela concorrência com outras frutas da época, principalmente pêssego e ameixa. Mesmo com escoamento dificultado, há expectativa de retomada na demanda pela melancia, em decorrência das altas temperaturas, que favorecem o consumo, e da boa procura para as ceias de final de ano.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, clima, colheita de melancia, HF Brasil, melancia, oferta de melancia, perspectivas para o mercado de melancia, preços de melancia

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui