12/11/2021

MELANCIA/CEPEA: Menor oferta garante cotações acima de R$ 1,20/kg na roça

Qualidade também está abaixo da esperada

Por Lucas de Mora Bezerra e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Menor oferta garante cotações acima de R$ 1,20/kg na roçaVer fotos

Piracicaba, 12 - Mesmo com a qualidade abaixo da esperada nas praças produtoras, a semana foi de valorização da melancia, diante do término da safra goiana. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, desde a semana passada, os volumes de chuvas em Teixeira de Freitas (BA) têm gerado melancias com menor grau brix – parâmetro que mede a doçura das frutas. No entanto, mesmo com melancias menos doces, o desenvolvimento das lavouras continua satisfatório, contribuindo com preços elevados. Nesta praça, a melancia graúda (>12 kg) foi negociada em média a R$ 1,20/kg, avanço de 29,6% em comparação com a semana anterior.

Já em SP, agentes consultados afirmam que a falta de chuvas volta a preocupar produtores. O tempo quente e seco no estado tem sido favorável ao desenvolvimento de viroses, já observadas em algumas lavouras, o que deverá aumentar custos de produção ao longo desse mês, devido à necessidade de maiores controles fitossanitários. Ainda assim, os preços continuam satisfatórios, com a melancia de mesmo calibre sendo comercializada a R$ 1,21/kg, alta de 24,2% no mesmo comparativo.

No atacado, as vendas continuaram desaquecidas, mas a elevação das cotações na roça também refletiu nos preços do atacado, que subiram 15,3%, ficando na média de R$ 2,08/kg.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, BA, brix, Ceagesp, chuvas, cotação, demanda, GO, goiás, marilia, melancia, oferta, oscar bressane, preço, qualidade, seca, SP, teixeira de freitas, viroses

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui