06/08/2021

MELANCIA/CEPEA: Com redução na oferta, preços voltam a subir nas roças

No atacado, limitação de demanda impede valorização

Por Lucas de Mora Bezerra e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Com redução na oferta, preços voltam a subir nas roçasVer fotos

Piracicaba, 06 - Nesta semana (02 a 06/08), a oferta de melancia voltou a se reduzir, elevando as cotações nas roças, mesmo com consumo limitado. Em Uruana (GO), onde a frente fria vem impactando a qualidade e o desenvolvimento das frutas, a melancia graúda (>12 kg) foi comercializada, em média, a R$ 0,86/kg, avanço de 1,1% em comparação com a semana anterior. A valorização também ocorreu no Tocantins, onde se aproxima o pico de colheita, previsto para este mês, com fruta de mesmo calibre sendo negociada a R$ 0,84/kg, aumento de 4,5% na mesma comparação.

No atacado, agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea têm relatado dificuldade nas vendas, como consequência, principalmente, das menores temperaturas nas principais praças consumidoras da fruta. Deste modo, mesmo com valorização nas regiões produtoras, na Ceagesp a mesma fruta foi comercializada a média de R$ 1,58/kg, recuo de 4,5% no mesmo comparativo.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, Ceagesp, cotação, demanda, formoso do araguaia, frio, GO, goiás, lagoa da confusão, melancia, oferta, preço, produção, qualidade, temperatura, tocantins, Uruana

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui