16/10/2020

MAMÃO/CEPEA: Havaí tem forte valorização, mas mercado trava

Compradores não têm aceitado aumentos bruscos de cotações

Por João Victor Pereira, Wharlhey de Cássia Nunes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Havaí tem forte valorização, mas mercado travaVer fotos

Piracicaba, 16 - O mamão havaí registrou alta de preços nas principais regiões produtoras nesta semana (12 a 16/10). Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, isso se deve à redução de oferta da variedade, mas está maior que a do formosa. Houve relatos também de melhora na qualidade da fruta, já que aquelas que apresentavam problemas (como manchas) estão se reduzindo. Assim, o havaí foi comercializado a R$ 1,21/kg no Sul da Bahia, valorização de 71% frente à semana passada.

Apesar dessa alta de preços, é importante destacar que houve uma variação grande dos valores no decorrer da semana, visto a sensibilidade do mercado, que não tem aceitado aumentos bruscos de cotações. Assim, houve relatos de vendas travadas. Para a próxima semana, é esperado que, mesmo com a nova redução no volume, os preços do havaí se mantenham ou até se reduzam devido à essa não aceitação do mercado a valores altos, principalmente na segunda quinzena do mês, quando o consumidor está mais descapitalizado.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, HF Brasil, mamaão havaí, mercado travado, preço de mamão, redução da oferta, sul da bahia, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui