24/04/2020

MAMÃO/CEPEA: Desvalorização ocorre em todo o Brasil

Vendas de havaí e formosa estão lentas

Por João Victor Pereira e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Desvalorização ocorre em todo o BrasilVer fotos

Piracicaba, 24 - Nesta semana (20 a 24/04), as cotações do mamão havaí despencaram em todo o Brasil, tanto nas regiões produtoras quanto no atacado. No Sul da Bahia, por exemplo, a variedade foi vendida na média de R$ 0,54/kg, queda de 61% frente à semana passada. É importante destacar que os preços foram recuando no passar da semana e, por isso, a diferença entre os valores mínimos e máximos está grande.

As vendas mais lentas, por sua vez, estão relacionadas aos altos preços observados anteriormente, que travaram o mercado, às irregularidades trazidas pela pandemia do novo coronavírus e à proximidade do fim de mês, quando o poder aquisitivo dos consumidores é baixa. Houve alguns relatos, ainda, de um pouco mais de oferta da variedade no Norte do Espírito Santo e Sul da Bahia, ora por conta do clima favorável à maturação, ora pelo comércio restrito anterior, que resultou na manutenção de algumas frutas na roça. Para a próxima semana, produtores esperam um mercado ainda não muito comprador para o mamão, já que estaremos na última semana do mês.

Como ficaram os preços do formosa? Assim como o havaí, o mamão formosa também se desvalorizou consideravelmente em âmbito nacional nesta semana (20 a 24/04). No Norte do Espírito Santo, a variedade foi comercializada por R$ 0,55/kg, valor 44% inferior frente à semana passada. 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, covid-19, demanda fraca, desvalorização, fim de mês, HF Brasil, mamão formosa, mamão havaí, Norte do Espírito Santo, preço de mamão, sul da bahia

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui