23/01/2020 às 23:00

MAMÃO/CEPEA: Chuva e calor aceleram maturação do havaí

Calibres miúdos limitam preços da variedade

Por João Victor Pereira e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Chuva e calor aceleram maturação do havaíVer fotos

Piracicaba, 24 - Nesta semana (20 a 24/01), as cotações do mamão havaí seguiram recuando no Norte do Espírito Santo e no Sul da Bahia. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, além da grande oferta, a demanda continuou enfraquecida, ainda mais com aproximação do final do mês. Vale destacar que com as precipitações e as altas temperaturas, a maturação da fruta se acelerou e resultou na colheita de calibres miúdos – padrões que são menos aceitos no mercado.

Assim, o havaí tipo 12-18 foi comercializado por R$ 0,32/kg na praça capixaba, queda de 24% em relação à semana passada. Já na região do sul baiana, a média foi de R$ 0,45/kg, desvalorização 18% na mesma comparação. No Rio Grande do Norte/Ceará, o preço do mamão havaí recuou pela quinta vez consecutiva, visto que a demanda regional se demonstrou retraída e ainda têm frutas acumuladas no mercado local. Assim, no RN/CE, o havaí de primeira qualidade foi comercializado por R$ 1,35/kg, queda de 10% nesta semana frente à passada. Para a próxima semana, produtores esperam que demanda não corresponda à alta oferta disponível do havaí.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: calibre miúdo, calor, Cepea, chuva, demanda fraca, HF Brasil, mamão havaí, oferta alta, preço de mamão

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui