13/11/2020

CITROS/CEPEA: Tahiti reage à falta de chuva e fecha a semana em alta

Movimento de valorização da pera se mantém

Por Isabela Camargo, Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Tahiti reage à falta de chuva e fecha a semana em altaVer fotos

Piracicaba, 13Os preços da lima ácida tahiti tiveram leve aumento nesta semana, devido à falta de chuva nas principais regiões produtoras do estado de São Paulo. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, mesmo com a oferta de frutas com calibres médios e graúdos crescendo gradualmente, o período de início de mês impulsionou a procura, o que sustentou os valores de negociação.

Neste cenário, a média semanal (09 a 13/11) da tahiti é de R$ 32,62/cx de 27 kg, colhida, alta de 9,9% em relação à da semana passada. Contudo, o atual menor ritmo das exportações e a intensificação da colheita podem limitar possíveis avanços nos preços nas próximas semanas.

No caso das laranjas, a baixa oferta de frutas de qualidade segue sustentando as cotações. Apesar do clima mais ameno e úmido no início da semana, em algumas localidades do estado de São Paulo, a procura permaneceu positiva. Assim, a média da pera, na semana, é de R$ 43,44/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 0,5% frente à anterior. Para a valência, a valorização é de 1,8%, com média de R$ 38,36/cx de 40,8 kg, na árvore.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: citros, clima, cotação, demanda, falta de chuva, laranja, lima ácida tahiti, limão, oferta, preço, qualidade, tahiti

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui