22/03/2019

CITROS/CEPEA: Mesmo com baixa oferta, pera não reage

Demandas interna e externa favorecem tahiti

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Mesmo com baixa oferta, pera não reageVer fotos

Piracicaba, 22 – O mercado de laranja in natura continua enfraquecido no estado de São Paulo. O aumento do volume de precoces ainda verdes tem limitado uma reação mais significativa nas cotações da fruta, mesmo diante da escassez de pera com boa qualidade.

Nesta semana (18 a 22/03), a laranja pera teve média de R$ 42,96/caixa de 40,8 kg, na árvore, leve alta 0,8% em relação à da semana passada. Para abril, a expectativa é de melhora na qualidade das frutas da temporada 2019/20.

O mercado de lima ácida tahiti, por outro lado, tem sido beneficiado pelo bom ritmo das exportações da variedade e pelo escoamento da fruta paulista a outros estados brasileiros. Assim, nesta semana, a variedade registrou média de R$ 17,03/cx de 27 kg, colhida, alta de 21% em relação à anterior. Contudo, a entrada de frutas de segundas floradas (as quais tiveram o desenvolvimento acelerado pelo clima chuvoso entre fevereiro e março) ainda pode elevar o volume interno nas próximas semanas.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, citricultura, citros, cotação, laranja pera, laranjas precoces, mercado de mesa, oferta de laranja, oferta de tahiti, preços de laranja, preços de tahiti

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui