10/01/2020

CITROS/CEPEA: Maior oferta pressiona cotações da tahiti no início de 2020

Demanda industrial pode controlar volume nas próximas semanas

Por Caroline Ribeiro, Isabela Camargo e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Maior oferta pressiona cotações da tahiti no início de 2020Ver fotos

Piracicaba, 10 – Com o aumento da oferta de lima ácida tahiti no mercado de mesa paulista, as cotações da fruta têm recuado nos últimos dias. Nesta semana (06 a 10/01), a média de comercialização da fruta foi de RS 13,21/cx de 27 kg, colhida, recuo de 2,8% em relação à anterior.

A demanda industrial, no entanto, pode controlar o volume disponível nas próximas semanas. No momento, quatro indústrias de processamento de tahiti estão em operação (em Artur Nogueira, Bebedouro, Engenheiro Coelho e Itajobi), adquirindo a fruta entre R$ 12 e R$ 16/cx de 40,8 kg, colhida e posta na unidade.

Para a laranja de mesa, a redução gradual da oferta tem sustentado os preços. Para este mês, a perspectiva é de manutenção dos valores, principalmente para as frutas com maior qualidade, uma vez que o volume de laranjas temporãs deve ser baixo. Assim, a média desta semana para a pera foi de R$ 29,38/caixa de 40,8 kg, na árvore, aumento de 2,3% em relação à média anterior.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: citros, cotação, demanda, indústria, laranja, lima ácida tahiti, limão, oferta, preço, qualidade, tahiti

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui