15/02/2019

CEBOLA/CEPEA: Cebola sulista perde competitividade no atacado

Motivo é qualidade superior da Argentina e do Nordeste

Por Andrea Cimino e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CEBOLA/CEPEA: Cebola sulista perde competitividade no atacadoVer fotos

Piracicaba, 15 - As cebolas do Sul foram cotadas nesta semana na média de R$ 50,60/sc de 20 kg na Ceagesp, valor 3,8% maior que no período anterior. Apesar da ligeira alta, a demanda pelas cebolas argentinas e de Irecê (BA) têm aumentado, em detrimento da de Ituporanga (SC). O motivo é a melhor qualidade dos bulbos importados e da praça baiana.

As cebolas sulistas apresentam qualidade diversificada, desde de crioulas de excelente qualidade, até precoces afetadas severamente por carvão (mofo preto). Porém, as de menor qualidade têm comercialização lenta, refletindo em menores preços. A maior parte da cebola que entra no atacado é catarinense, havendo pouca oferta do RS e PR, visto que a safra desses dois estados caminha para o fim.

Já a oferta de cebola de Irecê no mercado paulista ainda é baixa, e poucos comerciantes da Ceagesp já receberam cebolas da Argentina, que enfatizam sua excelente qualidade, o que faz com que a cotação esteja acima das nacionais. O preço da caixa 3 beneficiada argentina ficou na média de R$ 60,00/sc de 20 kg. A expectativa é de aumento na entrada de cebolas do país vizinho para o final do mês, o que deve continuar reduzindo a demanda pela cebola do Sul, refletindo em menores cotações.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, cebola, cotação, doenças, preços, produção

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui