23/10/2020

BATATA/CEPEA: Demanda fraca não sustenta alta dos preços

Chuvas podem resultar em alta dos preços na próxima semana

Por Luana Guerreiro, Juliana Acácio Toledo Parede e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Demanda fraca não sustenta alta dos preçosVer fotos

Piracicaba, 23 - Entre os dias 19 e 23/10, as cotações da batata tipo ágata especial/saca de 50 kg ficaram em R$ 113,15 (-21,06%) em São Paulo (SP), em R$ 119,74 (-12,92%) no Rio de Janeiro e em R$ 108,89 (-10,79%) em Belo Horizonte (MG). Até terça (20), o tubérculo estava se desvalorizando pois, segundo agentes de mercado, com a demanda mais fraca, o mercado não sustentou a alta da semana passada. Porém, na quarta (21) houve alta, devido às chuvas ocorridas nas lavouras que atrapalharam as atividades de colheita. No entanto, a partir da quinta-feira (22), com menor volume de precipitações, os preços voltaram a cair. Se a previsão de chuva na próxima semana se confirmar, é possível que a colheita seja dificultada em algumas lavouras e, com isso, alta dos preços.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, batata, Belo Horizonte, Ceagesp, ceasa, chuva, colheita, cotação, demanda, desvalorização, oferta, preço, produção, queda, rio de janeiro, safra, São Paulo, tubérculo, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui