24/07/2020

ALFACE/CEPEA: Preços se sustentam em Mogi, mas caem em Ibiúna

Cautela dos produtores mantém volume controlado

Por Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Preços se sustentam em Mogi, mas caem em IbiúnaVer fotos

Piracicaba, 24 - Em Mogi das Cruzes (SP), as cotações da alface se sustentaram nesta semana (20 a 24/07). O preço médio da crespa foi de R$ 14,50/cx com 20 unidades, ligeira alta de 0,58% em relação à semana passada. O volume ofertado na roça é baixo, mesmo assim, a maior parte dos produtores não considera aumentar os plantios pois a procura é baixa – como é de costume para a safra de inverno – e agravada pelas restrições de distanciamento social. Dessa forma, espera-se que os valores se mantenham acima do custo ao longo da temporada, tornando a produção rentável.

Em Ibiúna (SP), o cenário é similar quanto ao controle dos volumes da produção e não há intenção de aumento do plantio no momento. Diferente de Mogi das Cruzes, esta semana houve queda para a crespa de 7,49% em Ibiúna, cotada a R$ 10,07/cx com 20 unidades – muito devido à movimentação mais fraca nesta semana do que na anterior, que pode ser explicada pelo período de final de mês.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação da alface, preço da alface, produção de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui