19/10/2018

TOMATE/CEPEA: Maturação lenta mesmo com temperaturas elevadas?

Preços devem seguir em bons patamares na próxima semana

Por Luana Guerreiro, Lenise A. Molena e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Maturação lenta mesmo com temperaturas elevadas?Ver fotos

Piracicaba, 19 - O tomate salada longa vida se valorizou expressivamente na Ceagesp entre os dias 15 e 19/10. O 2A e o 3A foram comercializados a R$ 49,29/cx de 20 kg (+35,14%) e a R$ 97,63/cx (+36,43%), respectivamente. A explicação para essa alta é o atraso da maturação nas lavouras da 2ª parte da safra de inverno, apesar das atuais temperaturas elevadas. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, a maturação lenta está relacionada com as temperaturas mais amenas no período de formação dos frutos. Aliado a isso, as regiões que colhem a 1ª parte da safra de inverno estão próximas de encerrar suas atividades, como São José de Ubá (RJ). Outras como Mogi Guaçu (SP), devem finalizar colheita até o final da semana que vem. Assim, para os próximos dias, o volume ofertado não deve ser muito elevado e os produtores podem continuar animados com os bons preços!

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, Ceagesp, ceasa, colheita, cotação, fruto, maturação, oferta, preço, produção, produtividade, qualidade, safra, solanácea, temperatura, tomate, valor, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui