14/08/2020

MELANCIA/CEPEA: Preços se mantêm altos na roça

Mercado, contudo, foi considerado fraco

Por João Pedro Motta de Paiva e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Preços se mantêm altos na roçaVer fotos

Piracicaba, 14 - As cotações da melancia finalizaram próximas da estabilidade nesta semana (10 a 14/08). Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, a oferta da fruta se manteve reduzida; no entanto, o mercado foi considerado mais fraco neste período – equilibrando os preços. Durante o início da semana, houve recuo, seguido de alta após quarta-feira (12), dada a maior procura.

A melancia graúda (>12 kg) foi comercializada a R$ 1,26/kg em Uruana (GO), leve queda de 4,7% frente à semana anterior. Já em Lagoa da Confusão (TO), a de mesmo calibre foi cotada a R$ 1,21% (-2,5%). Vale ressaltar que, segundo compradores e atacadistas, a preferência nos últimos dias tem sido pela fruta tocantinense, que está com qualidade superior devido ao clima mais quente. Além disso, alguns produtores de outras regiões do TO (como Guaraí, por exemplo) têm boa parte de sua produção destinada a outros centros consumidores – principalmente do Norte e do Nordeste –, relatando demanda mais firme.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação, demanda, GO, goiás, lagoa da confusão, melancia, oferta, preço, qualidade, TO, tocantins, Uruana

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui