09/05/2019

MANGA/CEPEA: Nova regulamentação sanitária deve afetar envios africanos à UE

Mesmo sem inclusão do BR, discussões já ocorrem entre exportadores nacionais

Por Gabriel P. Oliveira, Laís Marcomini e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MANGA/CEPEA: Nova regulamentação sanitária deve afetar envios africanos à UEVer fotos

Piracicaba, 09 – O mercado europeu deve ficar mais rigoroso quanto à qualidade das mangas importadas. De acordo com mídias internacionais, a União Europeia deve introduzir novos regulamentos sanitários, que entram em vigor a partir de 1° de setembro deste ano, para as mangas, com foco na África Ocidental (Costa do Marfim, Senegal, Nigéria, Mali, Burkina Faso, Guiné e Togo). Segundo o Comitê de Ligação Europa-África-Caribe-Pacífico (COLEACP), os importadores destes países devem agir prontamente. A medida foi adotada após a incidência de Tephritidae – a mosca-das-frutas em carregamentos.

Uma das regras estabelecidas pelo COLEACP é sobre o método de tratamento, que ao ser escolhido pela organização nacional de proteção fitossanitária do país exportador, deverá ser comunicado (por escrito) à Comissão Europeia antes da próxima temporada.

Apesar de os países africanos serem os primeiros a cumprir a nova legislação, existe a expectativa de que, cedo ou tarde, o Brasil possa estar na lista. Portanto, muitos produtores e exportadores estão apreensivos, já que, caso a qualidade das mangas brasileiras seja contestada quanto à presença de mosca-das-frutas, seria necessária uma mudança estrutural no processo produtivo. Esta, por sua vez, pode gerar complicações em um primeiro momento – pois a praga não é exclusiva da manga e seu controle e fiscalização deverão envolver a fruticultura como um todo. Deve-se, portanto, salientar a importância de uma mobilização conjuntural dos exportadores nacionais, para que, de forma organizada, busquem se preparar para uma possível mudança.

Fonte: Fresh Plaza, Eurofresh e Togofirst

Tags: Cepea, exportações, exportações africanas de manga, manga, medidas sanitárias, mercado internacional, mosca-das-frutas, mudança no mercado da manga, nova regulamentação sanitária da manga

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui