04/07/2019

HORTIFRUTI/CEPEA: Acordo comercial pode beneficiar exportações brasileiras

Produtos importados, por sua vez, podem ficar mais baratos

Por Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Acordo comercial pode beneficiar exportações brasileirasVer fotos

Piracicaba, 04 – O acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia, divulgado na sexta-feira, 28, deve beneficiar as exportações de produtos agrícolas brasileiros, inclusive de frutas in natura. O acordo prevê uma redução progressiva nas tarifas de exportação de frutas ao bloco europeu, chegando à isenção total em até sete anos.

Segundo a Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados), cerca de 60% das frutas exportadas pelo Brasil são enviadas à União Europeia, com impostos que variam entre 4% e 14%. Muitos países concorrentes, por outro lado, já são isentos de tarifas.

Assim, o acordo poderá elevar a competitividade brasileira nos envios ao bloco. No caso das importações, frutas produzidas na União Europeia e importadas pelo Brasil tendem a entrar no País a menores preços.

Vale destacar, contudo, que o acordo comercial ainda precisa ser ratificado pelo parlamento dos países membros de ambos os blocos.

Fonte: abrafrutas.org e MAPA

Tags: abrafrutas, acordo comercial, Cepea, exportações de frutas, exportações de frutas do Brasil, frutas brasileiras, importações, Mercosul - União Europeia, vantagens do acordo comercial frutas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui