31/05/2019

CITROS/CEPEA: Mercado de laranja pode reagir em junho?

Preço da pera cai 33% em maio

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Em parceria com
YARA
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Mercado de laranja pode reagir em junho?Ver fotos

Piracicaba, 31 – Aguardando a intensificação das atividades das indústrias paulistas na temporada 2019/20, grande parte dos citricultores destinou bons volumes de laranjas precoces ao segmento in natura em maio. Neste cenário, a cotação média da laranja pera, de R$ 21,17/cx de 40,8 kg, na árvore, recuou 33,4% em maio frente a abril.

Com o aumento do processamento, a tendência é de que produtores reduzam o fornecimento de laranjas ao mercado de mesa no correr de junho, para priorizar as negociações já efetivadas com as processadoras – o que pode evitar desvalorizações significativas da fruta.

Por enquanto, o cenário de enfraquecimento dos preços se mantém, tanto em decorrência da oferta elevada nas roças paulistas quanto pela dificuldade de escoamento. Nesta semana (27 a 31/05), a média da pera foi de R$ 18,39/cx de 40,8 kg, na árvore, queda de 5,1% frente à anterior.

Para a lima ácida tahiti, além da maior oferta, as cotações têm sido pressionadas pelas demandas interna e externa enfraquecidas. Na média desta semana, a tahiti foi negociada a R$ 12,46/cx de 27 kg, colhida, recuo de 10,6% em relação à anterior.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, citricultura, citros, cotação, indústrias de suco de laranja, mercado de laranja de mesa, oferta de laranja em 2019/20, perspectivas mercado de laranja, preços de laranja, preços de lima ácida tahiti

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui