23/01/2019

CITROS/CEPEA: Baixa produtividade impulsiona valores em 2018

Primeiro trimestre deve ser de preços firmes para a pera

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Em parceria com
YARA
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Baixa produtividade impulsiona valores em 2018Ver fotos

Piracicaba, 23 – A menor oferta de laranja no cinturão citrícola (São Paulo e Triângulo Mineiro) em 2018/19 refletiu positivamente nas cotações da pera in natura em 2018: de maio em diante, os valores médios estiveram superiores aos de 2017 em todos os respectivos meses, em termos nominais. Assim, na média de todo o ano passado, o preço da pera, de R$ 27,57/cx de 40,8 kg, na árvore, superou em 10% a média de 2017.

A baixa produtividade, por sua vez, foi desencadeada por fatores climáticos (calor e seca) durante o desenvolvimento das frutas – principalmente no caso da pera, variedade mais impactada. Com o menor volume, a necessidade de matéria-prima permaneceu elevada nas indústrias no ano passado, controlando a disponibilidade no segmento de mesa.

PREÇOS SE MANTÊM? – Para o primeiro trimestre deste ano, a perspectiva é de que os preços da pera permaneçam positivos, devido à desaceleração da colheita (agora, restrita às temporãs e a volumes remanescentes de variedades tardias). Além disso, as temperaturas mais elevadas no período podem impulsionar o consumo de cítricos. O cenário, por sua vez, deve permanecer até meados de abril, quando as primeiras laranjas precoces de 2019/20 podem ser colhidas.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, citricultura, citros, colheita, cotação, HF Brasil, menor oferta de laranja, preços de laranja, produtividade, safra 2019/20, safra de laranja em 2018/19

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui