26/03/2021

BATATA/CEPEA: Semana Santa já aquece procura, e preços são firmes em atacados

Restrições devido à pandemia podem inibir maior procura por batata na próxima semana

Por Victória B. de Ceni, Luana Chiminasso e João Paulo B. Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Semana Santa já aquece procura, e preços são firmes em atacadosVer fotos

Piracicaba, 26 - Nesta semana, os preços da batata seguiram estáveis na média das Centrais de Distribuição das capitais de São Paulo e do Rio de Janeiro, enquanto que na de Minas Gerais houve desvalorização. Entre os dias 22 e 26/03, a batata tipo ágata especial/saca de 50 kg ficou em R$ 94,00 (-0,62%) em São Paulo (SP), em R$ 97,50 (+0,86%) no Rio de Janeiro (RJ) e em R$ 90,11 (-8,51%) em Belo Horizonte (MG). Atacadistas comentaram sobre o recebimento de batatas mineiras de menor qualidade (calibre pequeno, pele escura e shelf life mais reduzida), o que pode justificar a queda em MG. Já os tubérculos vindos do Paraná, estão com melhor qualidade, mas dos demais estados do Sul, apresentam algumas manchas, devido às chuvas no início do mês. Mesmo com a queda na demanda em função das restrições à pandemia, o cenário de estabilidade nos preços em SP e no RJ, e uma queda não muito expressiva em MG, se dá, ao menos em parte, pelo fato de que a temporada das águas já começa a se desacelerar. Outro fator que pode ter limitado a desvalorização é que, na semana que antecede a Sexta-Feira Santa (na próxima semana), normalmente há um aumento na demanda por batatas (uma vez que é um ingrediente predominante em muitos pratos), e como na semana que vem haverá o fechamento de supermercados em muitas cidades, pode ter ocorrido alguma antecipação nas compras. Além disso, produtores podem ter colhido menos nesta semana, para ofertar mais na próxima, devido a expectativa de maior procura, justamente pelo feriado religioso. Assim, na próxima semana, embora a tendência seja de maior demanda pelo produto em função da Sexta-Feira Santa e da Páscoa, as restrições de mobilidade podem inibir esse maior desejo do produto pelo consumidor.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, bacalhoada, batata, ceasa, compras, cotação, demanda, pandemia, preço, restrição de demanda, semana santa, Sexta-feira Santa, tubérculo, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui