29/01/2021

BATATA/CEPEA: Preços caem ligeiramente no atacado, mas continuam altos

Oferta deve aumentar na próxima semana

Por Victória B. de Ceni, Luana Chiminasso e João Paulo B. Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Preços caem ligeiramente no atacado, mas continuam altosVer fotos

Piracicaba, 29 - Desde a semana passada, a chuva vem afetando o mercado, com as altas de preços seguidas de baixas, o típico “mercado de chuva” da batata. Esta semana se iniciou com preços em alta, que recuaram ao longo do período com o menor volume de chuvas, voltando a subir novamente na quinta-feira, 28. Na média da semana, entre os dias 25 e 29/01, a batata teve uma pequena desvalorização frente à anterior. A colheita foi bastante interrompida no sul do País por conta das precipitações por lá, onde há importantes regiões abastecendo o mercado no momento, sendo Guarapuava (PR) e Água Doce (SC) as principais delas. A batata tipo ágata especial/saca de 50 kg ficou em R$ 184,94 (-1,59%) em São Paulo (SP), em R$ 148,81 (-13,08%) no Rio de Janeiro (RJ) e em R$ 149,40 (-5,62%) em Belo Horizonte (MG). Atacadistas confirmaram na quinta (28) a entrada de mais batatas da região Sul, devido à diminuição de precipitações. O produto vindo de Minas Gerais segue com qualidade inferior, com problemas como pele escura e shelf life reduzida. A expectativa para a próxima semana é de tempo mais firme, havendo um maior volume no mercado, o que pode resultar em queda dos preços, já que a colheita vem atrasada devido às chuvas.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: batata, chuva, cotação, desvalorização, mercado de chuva, oferta, preço, valor, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui