22/11/2019

BATATA/CEPEA: Cotações sobem em MG e se mantêm em SP

Qualidade da batata continua resultando em grande amplitude nos preços

Por Luana Guerreiro, Lenise A. Molena, Juliana Acácio Toledo Parede e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Cotações sobem em MG e se mantêm em SPVer fotos

Piracicaba, 22 - Nesta semana (18 a 22/10) os preços da batata padrão ágata especial tiveram comportamentos distintos entre os atacados de São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG). Enquanto que no mercado paulistano ficaram praticamente estáveis (R$ 67,97/sc de 50 kg), no mineiro foram 20,64% maior (R$ 69,25/sc). Com o feriado do dia 15/11 (Proclamação da República) e as chuvas em regiões como Sul e Cerrado de Minas Gerais e Cristalina (GO) – entre 15 e 19/11 – muitos produtores não colheram. Logo, com a menor oferta, os valores praticados foram maiores – especialmente em Belo Horizonte. Em São Paulo, entretanto, como receberam produtos do Sudoeste Paulista (que estão em final de safra), o volume esteve maior. As cotações ao longo da semana estiveram entre R$ 40,00 e R$ 110,00/sc em SP e de R$ 40,00 a R$ 101,00/sc em MG. Essa grande amplitude se deve à qualidade, que vem sendo muito prejudicada pelo calor e umidade: perdendo cor e “despelando”. Também há muitas batatas miúdas, de Cristalina, por exemplo – que além das intempéries climáticas, estão em fase final da temporada. Para a batata Asterix, os preços subiram em ambos os atacados mencionados: 38,7% (R$ 127,50/sc) em SP e 15,42% (R$ 96,14/sc) em MG – o aumento está relacionado à menor oferta desta variedade.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: amplitude, atacado, batata, Belo Horizonte, ceasa, cotação, estabilidade, preço, qualidade, São Paulo, tubérculo, valor, valorização, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui