29/10/2021

BATATA/CEPEA: Apesar da queda, preços continuam em altos patamares no atacado

Expectativa é de pouca mudança no mercado na próxima semana

Por Júlia Peron Baroni, Luana Chiminasso e João Paulo B. Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Apesar da queda, preços continuam em altos patamares no atacadoVer fotos

Piracicaba, 29 - Entre os dias 25 e 29/10, as cotações médias da batata tipo ágata especial/saca de 50 kg ficaram em R$ 132,86 (-5,35%) no atacado de São Paulo (SP), em R$ 129,63 (-9,10%) no Rio de Janeiro (RJ) e em R$ 116,45 (-0,73%) em Belo Horizonte (MG). Os preços tiveram um ligeiro recuo por conta de problemas na qualidade (pele escura) e também pela maior proporção de batata com calibre reduzido. O final de mês, somado ao alto patamar de preços, também acaba inibindo a demanda, sobretudo nesse cenário em que a renda da população está limitada. Nesta sexta-feira (29), os preços subiram em alguns mercados devido às chuvas nas lavouras, mas sem mudança expressiva. A próxima semana deve se manter com pouca mudança no mercado.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, batata, Belo Horizonte, calibre reduzido, Ceagesp, ceasa, chuva, consumidor, consumo, cotação, demanda, desvalorização, final de mês, oferta, patamar alto de preço, pele escura, preço, produção, produtividade, qualidade, renda, rio de janeiro, safra das águas, safra de inverno, São Paulo, tubérculo, valor

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui