10/10/2017

UVA/CEPEA: Cotações de red globe podem reagir

Em agosto e setembro, valores foram pressionados

Por Henrique Sarmento e Letícia Julião
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Cotações de red globe podem reagirVer fotos

Piracicaba, 10 – Os preços da uva red globe devem aumentar neste mês, devido à diminuição da oferta no Vale do São Francisco (PE/BA) – a maioria dos produtores se programa para colher a variedade entre julho e setembro. 

Em agosto e setembro, por outro lado, as cotações da red globe foram pressionadas, mesmo com o bom volume exportado nesses meses, especialmente para a Argentina. Assim, o preço médio da variedade embalada no mercado doméstico entre julho e setembro/17 foi de R$ 6,09/kg no Vale, valor 14,8% inferior ao dos mesmos meses de 2016. 

Em julho, período de início da colheita, as cotações normalmente são superiores às dos meses seguintes, devido à baixa oferta. Porém, neste ano, por conta do atraso de maturação de alguns lotes, um maior volume da fruta foi negociado mais tardiamente, pressionando as cotações. 

Mesmo com a redução da oferta da uva, espera-se que comecem a chegar no Brasil os lotes de red globe do exterior, principalmente vindos da Itália, Espanha e Peru, situação que pode limitar a valorização.

As exportações de uvas frescas para a Argentina, por sua vez, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), somaram 1,4 mil toneladas de julho a setembro, volume 202% superior em relação aos mesmos períodos de 2016. É importante ressaltar que o calendário de exportação da red globe é iniciado em momento anterior ao das variedades sem sementes.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: brasil, cotações, exportações de uva, oferta, produção de uva, red globe, uva do Vale, vale do são francisco

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui