06/07/2018

TOMATE/CEPEA: Depois de um mês todo de desvalorização, preço volta a subir

Sumaré encerra safra

Por Lais Marcomini, Luana Guerreiro, Lenise A. Molena e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Depois de um mês todo de desvalorização, preço volta a subirVer fotos

Piracicaba, 06 - Entre os dias 02 e 06/07, o tomate salada longa vida se valorizou na Ceagesp. O 2A foi vendido a R$ 16,67/cx de 20 kg (+35,27%) e o 3A a R$ 30,47/cx (+39,49%). A alta se deve ao menor volume de frutos disponível, visto que algumas regiões estão finalizando ou em intervalo de colheita, como é o caso das praças paulistas de Sumaré e Mogi Guaçu. Em Sumaré, a maioria dos produtores praticamente encerrou a safra nesta semana, devendo sobrar apenas algumas lavouras de ponteiros a serem colhidas, mas que representam menos de 5% do total ofertado pela região na safra. Já a região de Mogi Guaçu, como tem um calendário de colheita bastante extenso – de abril a outubro – há lavouras que estão em final de ciclo, mas também há roças em meio e início de ciclo. A região de São José de Ubá (RJ) devido às intensas chuvas ofertará mais produtos em julho. Além dessa, outros locais seguem em ritmo acelerado, como Venda Nova do Imigrante (ES), Sul de Minas, Araguari (MG) e Paty do Alferes (RJ). Apesar disso, a expectativa de oferta é menor para este mês que entra, já que um percentual menor de lavouras deve ser colhidas, e o frio típico de mês pode limitar a maturação.

 

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, Ceagesp, ceasa, cotação, frio, fruto, inverno, maturação, preços, produção, produtividade, qualidade, safra, solanácea, tomate, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui