13/04/2018

CITROS/CEPEA: Laranja se desvaloriza por mais uma semana

Para a tahiti, cotações seguem positivas

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Laranja se desvaloriza por mais uma semanaVer fotos

Piracicaba, 13 – Com o ritmo de processamento industrial reduzido, a venda das laranjas precoces tem ocorrido exclusivamente para o mercado in natura. Desta forma, os preços destas variedades, assim como os da pera (que, até então, havia se valorizado por oito semanas consecutivas), começaram a ser pressionados pela maior disponibilidade.

Dentre as principais variedades precoces comercializadas em São Paulo, a hamlin se desvalorizou em 0,7% nesta semana (09 a 13/04), fechando a R$ 21,98/cx de 40,8 kg, na árvore, em média. Já no caso da pera, a média do período foi de R$ 31,73/caixa de 40,8 kg, na árvore, recuo de 1,8% em relação à semana anterior.

Para a lima ácida tahiti, o mercado esteve mais calmo nos últimos dias. Contudo, devido à alta das cotações nas duas semanas anteriores, produtores seguem controlando o ritmo de colheita, no intuito de manter os preços firmes. Nesse cenário, a fruta registrou média de R$ 18,36/cx de 27 kg, colhida, elevação de 4,9% em relação à anterior.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, citricultura, citros, cotação de laranja, laranja precoce, mercado de mesa, preço tahiti, preços de laranja, safra 2018/19, tahiti

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui