08/06/2018

TOMATE/CEPEA: Com mercado se normalizando após a greve, preços caem

Expectativa é de aumento do oferta

Por Lais Marcomini, Luana Guerreiro, Lenise A. Molena e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Com mercado se normalizando após a greve, preços caemVer fotos

Piracicaba, 08 - Entre os dias 04 e 08/06, o tomate salada longa vida 3A se desvalorizou em todo o País. O atacado com maior queda foi o carioca (Rio de Janeiro/RJ), que vendeu o fruto a R$ 53,95/cx de 20 kg (-36,53%), seguido pelo de Campinas (SP), R$ 54,09/cx (-32,39%), Ceagesp com produtos vendidos a R$ 61,50/cx de 20 kg (-28,70%) e Belo Horizonte (MG) a R$ 45,42/cx (-11,69%). Todos os atacados tiveram problemas – principalmente logísticos – após a greve dos caminhoneiros. A partir de segunda-feira (04), a comercialização começou a se normalizar e, no decorrer da semana, a oferta de tomate ainda estava limitada devido a maturação mais lenta, mas nos próximos dias deve aumentar, principalmente nas praças de Paty do Alferes, Ubá e Itaocara (RJ), podendo reduzir as cotações.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: caminhoneiros, cotação, demanda, desvalorização, fruto, greve, maturação, oferta, preço, qualidade, temperatura, tomate

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui