16/08/2018

UVA/CEPEA: Safra italiana pode se estender até dezembro

Participação da uva brasileira no mercado externo pode ser dificultada

Por Ana Roselino e Letícia Julião
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Safra italiana pode se estender até dezembroVer fotos

Piracicaba, 16 – A safra de uva de mesa na região da Puglia, principal produtora da Itália, teve início por volta de 20 de junho, e segue positiva (sem perdas na produção), de acordo com o portal Italia Fruit. O país tem se favorecido pela precocidade da safra, resultado do clima quente, que acelerou a maturação em alguns parreirais – mas o atraso da safra espanhola também tem colaborado para uma boa campanha.

Segundo a mídia internacional, a inovação varietal na região pode prolongar a safra além da semana 45, podendo ser finalizada apenas em dezembro – isso deve ser possível devido à renovação de parreirais de uva (cerca de mil hectares) com variedades mais tardias. Desta forma, a janela de exportações, que era aproveitada pelos países da América Latina (inclusive o Brasil) e África do Sul, pode ter concorrência acirrada com as uvas de alta qualidade da Itália – podendo ainda ser preferida, por conta da proximidade da região com os consumidores europeus.

De acordo com informações de uma grande exportadora e importadora de frutas italiana, 15 novas variedades sem semente já estão no mercado. Além disso, cerca de 20 variedades estão em fase de testes, incluindo as tardias, que podem produzir na janela entre novembro e dezembro. Nesses meses, porém, a oferta do Brasil normalmente é intensa. Assim, a prorrogação da safra italiana, caso ocorra com grande volume, pode aumentar a concorrência com o Brasil nos próximos anos.

Fonte: Italia Fruit e Iegvu

Tags: Cepea, concorrência, exportações, exportações de uva, Hortifruti Brasil, mercado internacional, oferta de uva, safra de uva italiana, uva, uvas sem semente

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui