06/09/2019

UVA/CEPEA: Pela 3ª semana consecutiva, mercado fica aquém do esperado no Vale

Preços caem para todas as variedades

Por Laís Marcomini e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Pela 3ª semana consecutiva, mercado fica aquém do esperado no ValeVer fotos

Piracicaba, 06 - Nesta semana (02 a 06/09), produtores e distribuidores do Vale do São Francisco (PE/BA) relataram problemas na comercialização. A uva é de excelente qualidade, porém o mercado está em menor velocidade. O acesso a centrais atacadistas está prejudicado pela oferta elevada nos boxes – gerando estoques em altos níveis por todo o NE.

Ainda que algumas variedades tenham subido nas Ceasas de São Paulo e Campinas (SP), o escoamento está bastante complicado, e a alta nas cotações dos atacados é justificada pelo fato de seus estoques serem de uvas adquiridas em períodos de cotações mais altas.

As exportações do Vale ainda não alavancaram, mediante a disponibilidade de frutas vindas da Europa, e mesmo assim, a atividade de colheita teve que continuar, por conta do clima mais quente na região. Destaca-se, contudo, que mesmo que alguns produtores tenham escoado sua produção, outros sentiram a necessidade de colocar o “pé no freio” no ritmo de embalamento, como tentativa de amenizar as sobras.

Diante desse cenário, os preços na roça caíram para a maior parte das uvas, de modo a escoar as mais antigas e tentar criar um ritmo de vendas. As médias foram de R$ 5,50/kg para a BRS vitória embalada, R$ 2,32/kg para a itália na roça e R$ 7,15/kg para a arra 15 embalada, quedas de 10,6%, 12,7% e 9,6%, respectivamente.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, bahia, ceasa, clima, cotação, juazeiro, pernambuco, Petrolina, preço, uva, vale do são francisco

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui