17/05/2019

UVA/CEPEA: Niagara paulista tem baixo escoamento

Uvas têm concorrido com outras frutas de época

Por Laís Marcomini e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Niagara paulista tem baixo escoamentoVer fotos

Piracicaba, 17 - O preço da uva niagara (rústica) de São Paulo não está satisfazendo produtores da região de Campinas e de Porto Feliz (SP). Alguns viticultores, inclusive, optaram por não colher nesta semana, e muitos lotes foram deixados no pé, tentando fugir da “maré” de preços baixos que vem acompanhando o mercado de uva em geral. Destaca-se que outras frutas da época com preços mais baixos e que tem mostrado melhor rotatividade (tangerina poncã e caqui, por exemplo) têm desviado a compra de uvas por parte de atacadistas e distribuidores da niagara. Além disso, as condições climáticas mais frias em algumas praças consumidoras também têm dificultado o escoamento.

Na média semanal, os preços da niagara ficaram em R$ 2,64/kg na região de Campinas, desvalorização de 8,9% frente à semana passada. Outra questão que tem sido preocupante é o maior número de pulverizações: com o calor e os episódios de chuva, a ocorrência de podridão tem sido mais recorrente – o míldio também aparece, porém controlado – fazendo os gastos com a cultura serem ainda maiores.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Campinas, chuva, clima, custos, niagara, porto feliz, rústica, uva

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui