06/05/2021

UVA/CEPEA: Exportações seguem em alta, ao contrário do mercado interno

Embarques aos EUA se destacam no 1º trimestre

Por Bárbara Castilha, Samara Felipe e Fernanda Geraldini
Em parceria com
Ihara
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
UVA/CEPEA: Exportações seguem em alta, ao contrário do mercado internoVer fotos

Piracicaba, 06 – As exportações de uvas do Vale do São Francisco (PE/BA) seguem com grande fluidez, ao contrário do mercado interno, onde a demanda tem sido baixa há semanas. Os envios foram positivos de janeiro a março, segundo a Secex (Secretaria de Comércio Exterior), ficando 71,7% superiores em arrecadação e 105% em volume, frente ao mesmo período do ano passado.

Na ocasião, os embarques aos Estados Unidos ganharam destaque: representaram cerca de 65,7% de todo o volume exportado no primeiro trimestre de 2021. Quanto à União Europeia, os envios aumentaram a partir da abertura da janela de exportação, no início de abril, e devem continuar se ampliando para o segundo semestre.

No mercado doméstico, por outro lado, as comercializações estão travadas. Desde o início de abril, a demanda pela uva nordestina tem ficado aquém das expectativas e as vendas, reduzidas. Ao contrário do cenário de 2020 – quando as chuvas e o míldio prejudicaram grande parte dos parreirais, afetando a qualidade e a produtividade da safra –, a oferta local está conforme o esperado para o período, tendo maior volume frente ao ano passado. A safra das uvas finas em Marialva (PR) também dificulta o mercado das com sementes no Vale, já que muitos compradores do Sudeste têm preferido as frutas paranaenses.

Fonte: hfbrasil.org.br e Secex

Tags: Cepea, demanda, exportações brasileiras de frutas, exportações de uva, HF Brasil, mercado de uva, oferta de uva, uva

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui