25/10/2019

TOMATE/CEPEA: Preços continuam caindo com excesso de oferta

Calor continua acelerando maturação nas lavouras

Por Raquel Moreira Sabelli, Lenise A. Molena, e João Paulo Bernardes Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Preços continuam caindo com excesso de ofertaVer fotos

Piracicaba, 25 - O tomate salada longa vida 3A se desvalorizou entre os dias 21 e 25/10 na Ceagesp, em relação à semana passada, sendo comercializado a R$ 20,44/cx de 18-20 kg (-22%). A queda se deve à grande oferta de frutos maduros, devido às temperaturas elevadas, que aceleraram a maturação. Aliado a isso, segundo agentes do setor o que vem ocorrendo é a concentração de colheita: há produtos das roças da 1ª parte da safra de inverno e da 2ª parte. Além disso, alguns produtores também iniciaram as atividades da temporada de verão, como Reserva (PR) e Itapeva (SP). A praça paulista, inclusive, deveria começar apenas em novembro, e devido ao clima quente, as plantas adiantaram o ciclo. Com isso, o excedente de oferta em muitos dias foi enviado ao banco de alimentos do atacado e ainda teve descarte dos produtos muito maduros. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, a demanda foi maior pela classificação 3A, já que o valor negociado compensava em relação à compra do salada 2A. Contudo, no atacado do Rio de Janeiro (RJ), o recuo foi menor (-9%) e os tomates foram vendidos a R$ 25,13/cx, no mesmo período, e não houve descarte como no mercado paulista. Para os próximos dias, com o clima quente, ainda deve ter muito produto, o que pode manter os valores em baixos patamares. 

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: calor, Ceagesp, ceasa, clima, cotação, desvalorização, fruto, maturação, oferta, preço, temperatura, tomate, valor, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui