17/09/2021

TOMATE/CEPEA: Oferta volta a se regularizar e preço cai nos atacados; veja motivos

Mesmo com calor, não deve haver aumento expressivo da oferta na próxima semana

Por Felipe Souza Wohnrath, Luana Chiminasso e João Paulo Bernardes Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Oferta volta a se regularizar e preço cai nos atacados; veja motivosVer fotos

Piracicaba, 17 - Entre os dias 13 e 17/09, os valores médios do tomate salada longa vida 3A ficaram em R$ 89,77 (+0,33%) na Ceagesp, em R$ 96,92 (-14,85%) em Campinas/SP, em R$ 79,60 (-9,54%) no Rio de Janeiro/RJ e em R$ 61,00 (-23,31%) em Belo Horizonte/MG. Os fatores que contribuíram para a desvalorização foram a: normalização do abastecimento com o fluxo regular do trânsito nas rodovias e o maior ritmo de maturação nas lavouras com as temperaturas mais altas, sem contar o elevado patamar de preços que o mercado não estava absorvendo. Nesta semana, com a baixa demanda e sobras, atacadistas diminuíram as compras de tomate com os produtores, a fim de escoar as mercadorias que estavam sobrando. Nesta sexta-feira (17), os preços voltaram a subir um pouco, principalmente em Campinas, devido à menor entrada de tomates de boa qualidade. Para a próxima semana, apesar do calor, não há expectativa de aumento expressivo da oferta.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: abastecimento, alta, atacado, Belo Horizonte, calor, Campinas, Ceagesp, ceasa, cotação, demanda, desvalorização, final de safra, fluxo, fruto, inicio de safra, mercado, mercadorias, oferta, paralisação, preço, produção, produtividade, produtores, rio de janeiro, rodovias, safra, São Paulo, sobras, temperatura, tomate, valor, valorização, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui