08/02/2019

TOMATE/CEPEA: Alta é expressiva nos atacados do RJ e MG

Queda das temperaturas reduz maturação dos frutos

Por Luana Guerreiro, Lenise A. Molena e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
TOMATE/CEPEA: Alta é expressiva nos atacados do RJ e MGVer fotos

Piracicaba, 08 - Entre os dias 04 e 08/02, o tomate salada longa vida se valorizou. As altas mais expressivas foram nos atacados do Rio de Janeiro (RJ) e de Belo Horizonte (MG), com aumento de 75,97% (R$ 57,00/cx de 20 kg) e 67,22% (R$ 59,64/cx), respectivamente. Nestes mercados a entrada – especialmente dos frutos mais maduros e miúdos – não foi muito elevada, se comparado com a Ceagesp, que fechou a semana com 34,59% de aumento (R$ 54,71/cx), com preços de R$ 30,00 a R$ 70,00/cx. No RJ e em MG, os tomates são, em sua maioria, do Espírito Santo, como Venda Nova do Imigrante e de Minas Gerais, como Barbacena. Nestes locais, a qualidade está mais atrativa ao comércio. Apesar da expectativa de pico de colheita da safra de verão, a queda das temperaturas nos últimos dias freou a maturação dos frutos que vinha acelerada e, por isso, a menor oferta. Para a próxima semana, se voltar a esquentar, é possível que o volume seja maior.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, calor, Ceagesp, ceasa, cotação, desvalorização, intensificação, maturação, oferta, preço, produção, produtividade, safra, temperatura, tomate, valorização

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui