25/09/2018

MELÃO/CEPEA: Ausência de chuva pode atrapalhar melonicultores

Seca nas regiões produtoras pode afetar produtividade

Por Ana Raquel Mendes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELÃO/CEPEA: Ausência de chuva pode atrapalhar melonicultoresVer fotos

Piracicaba, 25 – As principais regiões produtoras de melão não têm registrado chuva desde agosto, segundo o Inmet (Instituo Nacional de Meteorologia) – situação preocupante para os melonicultores, visto que a seca tem sido um entrave constante no Rio Grande do Norte/Ceará e no Vale do São Francisco (PE/BA). Ainda, a possível ocorrência do fenômeno climatológico El Niño, durante a primavera e o verão deste ano, pode resultar em um cenário ainda mais alarmante – já que diminui as precipitações no Nordeste e pode aumentar a incidência de pragas, especialmente da mosca-minadora, que se desenvolve melhor nessas condições.

A falta de chuvas pode acarretar, também, na salinização da água dos poços, problema já observado anteriormente na praça potiguar/cearense. Essa condição pode refletir em menor produtividade nas roças. Vale lembrar que investimentos em poços profundos foram realizados na safra passada, para diminuir este entrave (e devem continuar impactando na rentabilidade neste ano).

Melonicultores devem ficar atentos, ainda, aos problemas relacionados à qualidade das frutas, visto que, em períodos de escassez hídrica, a presença de melões com menores calibres e °Brix aumenta.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: ausência de chuvas, Cepea, El niño, HF Brasil, melão, rn/ce, safra 2018/19, seca, Vale do São Francisco (PE/BA)

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui