14/01/2022

MELÃO/CEPEA: 2022 começa com preço alto no Vale, mas em queda no RN/CE

Chuvas afetam produção baiana/pernambucana

Por Vitor Provinciatto Gonçalves e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELÃO/CEPEA: 2022 começa com preço alto no Vale, mas em queda no RN/CEVer fotos

Piracicaba, 14 - Nesta semana (10 a 14/11), enquanto os preços do melão amarelo subiram no Vale do São Francisco (BA/PE), recuaram no Rio Grande do Norte/Ceará. Isso ocorreu porque, diferente da praça potiguar/cearense, que foca nos envios ao Sudeste, o Vale trabalha no mercado regional. Produtores relataram que a demanda do Sudeste está mais baixa – provavelmente devido às férias, que afetam os envios para mercados institucionais (como as escolas) e pela aproximação do meio de mês, período em que as pessoas comumente compram menos.

Assim, a semana fechou com o amarelo a granel cotado a R$ 1,26/kg no Vale, valor 17% superior ao da semana passada. Já o preço médio do embalado dos tipos 6 e 7 fechou em R$ 24,99/cx de 13 kg (posto SP) no RN/CE, redução de 4% frente ao mesmo período. Destaca-se que, na região baiana/pernambucana, a oferta está bem baixa, devido às intensas chuvas ocorridas – cenário que deve continuar contendo a disponibilidade na próxima semana.

 

ATENÇÃO, LEITOR! Você já fez o seu recadastramento para continuar recebendo a revista Hortifruti Brasil na versão impressa? O prazo vai até 31/01/22. Recadastre-se agora via WhatsApp, clicando na imagem ao lado.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, chuvas, demanda do Sudeste está mais baixa, HF Brasil, melão amarelo, preço, rio grande do norte/ceará, Vale do São Francisco (BA/PE)

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui