13/09/2018

MELANCIA/CEPEA: Queda no volume marca início das exportações

Excesso de frutas espanholas resulta em envios inferiores a 2017

Por Mariane Novais e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Queda no volume marca início das exportaçõesVer fotos

Piracicaba, 13 – O período de exportações de minimelancias teve início em agosto, segundo o calendário usual relatado por colaboradores do Hortifruti/Cepea. Contudo, neste ano, o início dos envios brasileiros teve ritmo lento, já que a Espanha ainda não havia encerrado sua colheita. Segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), foram enviadas 2,1 mil toneladas de minimelancias à União Europeia em agosto, redução de 40,4% frente ao mesmo mês de 2017.

Na Espanha, a safra se iniciou mais tarde. Além disso, as chuvas abundantes proporcionaram boas produtividade e qualidade, o que aumentou a competição com as frutas de outros países.

Quanto ao cultivo de melancias no Rio Grande Norte/Ceará, principal região exportadora, apesar da crise hídrica persistente, o volume de água disponível para irrigação tem sido suficiente, e a incidência de pragas é baixa. Assim, para setembro, a expectativa é de recuperação no volume enviado, à medida em que a safra da Espanha se aproxima da finalização.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: calendário de exportação de melancia, Cepea, clima, exportações, exportações de minimelancias, produtividade, secex

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui