03/09/2021

MELANCIA/CEPEA: Preços sobem, mas são limitados por possível greve

Carregamentos aumentam nesta semana

Por Lucas de Mora Bezerra e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Preços sobem, mas são limitados por possível greveVer fotos

Piracicaba, 03 - Nesta semana (30/08 a 03/09), as cotações da melancia registraram leve alta nas regiões produtoras e na Ceagesp. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, incertezas com relação à uma possível greve dos caminhoneiros no próximo feriado (07 de setembro) fez com que compradores adiantassem algumas compras, mas principalmente, que produtores aumentassem os carregamentos, temendo menor escoamento na próxima semana, e consequentemente, acúmulo nas lavouras.

Neste sentido, apesar da maior demanda, os valores tiveram apenas uma leve reação. Em Uruana (GO), onde a oferta está se intensificando, a melancia graúda (>12 kg) foi negociada em média a R$ 0,74/kg, valorização de 4% em comparação com a semana passada. No TO, por sua vez, o volume se manteve, porém, com tendência de queda nas próximas semanas, se encaminhando para o fim da safra. Nesta praça, a melancia de mesmo calibre foi comercializada a R$ 0,70/kg, pequeno avanço de 1,5% no mesmo período.

Já na Ceagesp, mesmo com dificuldade nas vendas (que persiste há várias semanas), as cotações também subiram frente ao aumento nas regiões produtoras. No atacado, a graúda foi vendida a R$ 1,60/kg, variação positiva de 5,6% na semana. Para a semana seguinte, mesmo com a previsão de diminuição no volume de melancias no TO, a oferta firme nas lavouras de GO pode limitar grandes avanços nos preços.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, Ceagesp, cotação, demanda, feriado, GO, goiás, greve dos caminhoneiros, melancia, oferta, preço, TO, tocantins, Uruana

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui