03/12/2021

MELANCIA/CEPEA: Preços caem, mas continuam remuneradores ao produtor

Demanda restrita impede novas valorizações

Por Lucas de Mora Bezerra e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Preços caem, mas continuam remuneradores ao produtorVer fotos

Piracicaba, 03 - Mesmo com finalização da temporada em Marília/Oscar Bressane (SP) e desaceleração das atividades em Teixeira de Freitas (BA), as cotações da melancia recuaram na roça e no atacado nesta semana (29/11 a 03/12). Segundo colaboradores consultados pelo Hortifruti/Cepea, em SP, a colheita está ocorrendo apenas na região de Itápolis (SP), onde a atividade deve se estender até a semana do Natal. Nesta praça, a melancia graúda (>12 kg) foi comercializada em média a R$ 0,98/kg, recuo de 14,3% em comparação com a semana passada.

Já em Teixeira de Freitas, região bastante impactada por elevados volume de chuvas em semanas anteriores, a fruta de mesmo calibre foi negociada a R$ 0,95/kg, desvalorização de 2,4% no mesmo comparativo. Vale lembrar que, apesar da queda, os preços ainda são considerados remuneradores na roça. No atacado o cenário é semelhante, com persistência da baixa procura pela fruta, fator responsável pelo recuo dos preços. Na Ceagesp, a graúda recuou 1,3% na semana, a R$ 1,88/kg.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, BA, bahia, Ceagesp, ceasa, cotação, demanda, itápolis, marilia, melancia, oferta, oscar bressane, preço, teixeira de freitas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui