28/02/2020

MELANCIA/CEPEA: Com menor oferta, preços reagem nas lavouras

Mercado, contudo, ainda está desaquecido

Por João Pedro Motta de Paiva e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MELANCIA/CEPEA: Com menor oferta, preços reagem nas lavourasVer fotos

Piracicaba, 28 - Nas roças, as cotações da melancia finalizaram em alta nesta semana (24 a 28/02). Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, mesmo com o mercado ainda desaquecido após o carnaval, o menor volume da fruta – especialmente de graúdas no Rio Grande do Sul – contribuiu para a elevação dos preços. Em Teixeira de Freitas (BA), a melancia graúda (>12 kg) foi cotada a R$ 0,56/kg, valor 14,7% superior à semana passada. Já no RS, a de mesmo calibre foi cotada a R$ 0,48/kg, aumento de 12,4% no mesmo comparativo.

De acordo com agentes, a menor proporção de graúdas em Bagé (RS) se deu pelas chuvas tardias nas lavouras, após o período de enchimento da fruta. Para as próximas semanas, mesmo com a redução da colheita em Bagé e finalização em Encruzilhada do Sul (RS), o início mais pronunciado da safrinha paulista pode manter a oferta nacional estável. Portanto, a expectativa de melhora nas cotações irá depender do clima e de seus impactos na demanda.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: bagé, bahia, calibre, chuva, clima, cotação, demanda, Encruzilhada do sul, graúda, melancia, oferta, preço, qualidade, Rio Grande do Sul, teixeira de freitas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui