26/07/2018

MANGA/CEPEA: Rentabilidade diminui, mas ainda cobre custos

Alguns fatores foram empecilhos ao mercado de manga no 1° semestre

Por Gabriel P. C. Oliveira e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MANGA/CEPEA: Rentabilidade diminui, mas ainda cobre custosVer fotos

Piracicaba, 26 – Após dois anos de ótimos resultados financeiros, a mangicultura registrou queda na rentabilidade em 2018. Ainda assim, pode ser considerada boa, já que supera significativamente os custos. Alguns fatores ao longo do primeiro semestre foram empecilhos para o mercado da manga.

No início do ano, o volume elevado de chuvas prejudicou a produção da fruta nas regiões de Petrolina/Juazeiro (PE/BA) e Jaíba/Janaúba (MG), de forma que os índices de contaminação por antracnose estiveram muito acima do esperado. Problemas fitossanitários desvalorizaram a fruta, e esse cenário, combinado ao maior número de pulverizações de defensivos em período de dólar elevado, reduziu a rentabilidade da cultura em ambas regiões produtoras.

No primeiro semestre, os preços médios das variedades palmer e tommy foram de R$ 1,22/kg, 33,7% menores do que no mesmo período do ano passado. Consequentemente, a diferença entre o preço recebido e o custo unitário médio também recuou, de 199% no ano passado para 60% neste ano, para a palmer.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, custos de produção de manga, manga, mercado de manga, preço de manga, problemas fitossanitários, produtividade

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui