04/11/2021

MANGA/CEPEA: Chuvas voltam às regiões produtoras de SP em outubro

Maior umidade ameniza escassez hídrica, mas aumenta incidência de bacteriose

Por Deborah Tiemi Kubo e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MANGA/CEPEA: Chuvas voltam às regiões produtoras de SP em outubroVer fotos

Piracicaba, 04 – O mês de outubro foi marcado por maior incidência de chuva em praticamente todo o estado de São Paulo. No caso das regiões produtoras de manga, segundo dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a praça de Monte Alto/Taquaritinga (SP) acumulou 163,4 mm no mês – sendo o maior registro pluviométrico do ano.

O retorno dos níveis de umidade é um alento a produtores, visto que amenizou os impactos da escassez hídrica que atingia a região há meses e prejudicava o vigor e o desenvolvimento dos pomares de manga. Contudo, este cenário também vem sendo responsável pelo aumento da incidência de bacteriose nos pomares.

Conforme colaboradores do Hortifruti/Cepea, em algumas ocasiões, as chuvas foram acompanhadas por fortes ventos e granizo, condições que favoreceram a disseminação da bactéria. Vale ressaltar que, a princípio, os focos estão nos pomares que já enfrentam problemas com a doença, sendo que os que não possuem quebra-vento foram os mais afetados.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: bacterioses em manga, Cepea, chuvas em SP, desenvolvimento dos pomares de manga de SP, HF Brasil, manga, mercado de manga, pomares de manga em SP, produção de manga em SP

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui