23/01/2020 às 23:00

MANGA/CEPEA: Bacterioses limitam resultados paulistas

Ainda assim, oferta é superior à demanda

Por Laís Marcomini, Felipe Spessotto e Fernanda Geraldini Palmieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MANGA/CEPEA: Bacterioses limitam resultados paulistasVer fotos

Piracicaba, 24 - Apesar de oferta firme em janeiro, a safra de manga em Monte Alto/Taquaritinga (SP) caminha para o final. A expectativa de produtores da região é de oferta de palmer até meados de fevereiro, com poucos pomares se estendendo até março. Quanto ao mercado na semana, de acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, a oferta ainda está superior à demanda, impedindo alta nos preços. Nesta semana (de 20 a 24/01), a palmer foi comercializada à média de R$ 0,76/kg, queda de 4% em comparação com a passada. 

Com relação à fitossanidade, os impactos da antracnose já estão mais controlados; a preocupação é com relação a bacterioses, que têm limitado a qualidade das frutas da região. A atenção maior fica para as do grupo das Xantomonas, as quais trazem muitos danos em pomares e seu controle, para ser eficiente, exige mais cuidados além das pulverizações – instalação de quebra-ventos, por exemplo. Ainda assim, há dificuldades no controle, visto que as ações são preventivas e não curativas. Neste cenário, há perdas em produção e em valor do produto, nos casos de elevada infestação, além de maiores custos de produção.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: bacteriose, demanda, fitossanidade, manga, monte alto, oferta, palmer, preço, qualidade, taquaritinga, xantomonas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui