15/08/2019

MAMÃO/CEPEA: Preços sobem na parcial de 2019

Mas, custos também aumentam

Por Gabriel C. Barbosa e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Preços sobem na parcial de 2019Ver fotos

Piracicaba, 15 – Os preços de mamão se elevaram na parcial deste ano (janeiro a julho): o havaí foi vendido na média de R$ 2,71/kg no Norte do Espírito Santo (valor 97% superior ao do mesmo período do ano passado) e o formosa, na média de R$ 1,28/kg (70% maior na mesma comparação). Isso porque houve queda acentuada na oferta de ambas as variedades, especialmente para o havaí – que, inclusive, registrou valores recordes nas principais regiões produtoras, superando as elevadas cotações de 2016.

Em contrapartida, os custos de produção também aumentaram no período. No Norte do Espírito Santo, por exemplo, os gastos estimados por produtores, considerando-se a média de formosa e havaí na parcial do ano, subiram 21% nos últimos três anos. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, este aumento pode ser justificado pela alta na cotação do dólar, do combustível e da energia elétrica, além do tabelamento do frete e da maior incidência de viroses.

Como resultado, apesar do aumento das cotações, os maiores custos de produção limitaram a rentabilidade. Vale ressaltar, ainda, que poucos produtores estavam ofertando frutas no período. Para as próximas semanas, os preços do mamão devem recuar, visto que, por conta das maiores temperaturas, a oferta de ambas as variedades deve aumentar. Outro desafio aos mamocultores deve ser o maior volume de frutas graúdas no mercado.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, cotação, custos de produção, demanda, mamão, oferta de mamão, perspectivas, preços de mamão, produção de mamão, rentabilidade

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui