14/08/2018

MAMÃO/CEPEA: Mesmo com melhor preço do RN/CE, rentabilidade é limitada

Custos de produção têm se elevado nesta praça

Por Gabriel Coneglian e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Mesmo com melhor preço do RN/CE, rentabilidade é limitadaVer fotos

Piracicaba, 14 – Ao contrário de outras regiões produtoras, mamocultores do Rio Grande do Norte/Ceará estão obtendo melhores cotações neste ano. Esse cenário se deve, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, à menor concorrência com outras praças e à baixa oferta na região.

Assim, na parcial do ano (janeiro a julho), os preços do havaí potiguar/cearense fecharam 214% superiores aos do Sul da Bahia, por exemplo, a R$ 1,51/kg. O formosa, por sua vez, foi vendido a R$ 0,85/kg no RN/CE, valor 15% superior ao do Norte do Espírito Santo.

Em contrapartida, as boas cotações não significam que a rentabilidade dos mamocultores do Rio Grande do Norte/Ceará tem sido melhor frente às outras regiões – a praça tem elevado custo de produção, em decorrência dos problemas frequentes relacionados à disponibilidade de água (sendo necessário cavar poços e corrigir a salinidade) e às viroses, que prejudicaram bastante a produção local em períodos de chuva.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, cotações de mamão, mamão, mamão RN/CE, oferta, produção de mamão, rentabilidade

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui