02/10/2020

MAMÃO/CEPEA: Mercado pressiona e havaí se desvaloriza

Calor adianta maturação em algumas lavouras

Por João Victor Pereira, Wharlhey de Cássia Nunes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Mercado pressiona e havaí se desvalorizaVer fotos

Piracicaba, 02 - Os preços do mamão havaí recuaram em todas as regiões produtoras acompanhadas pelo Hortifruti/Cepea nesta semana (28/09 a 02/10). Isso se deve à pressão imposta pelo mercado que não tem aceitado pagar altos valores pela fruta, principalmente neste período que ainda contou com o fim do mês. Assim, no Norte do Espírito Santo, a variedade foi comercializada na média de R$ 0,67/kg, queda de 29% em relação à semana passada.

Apesar de a oferta estar, de certa forma, controlada nesta praça, as maiores temperaturas registradas nos últimos dias adiantaram a maturação da fruta em algumas roças. Além disso, problemas de qualidade também foram relatados, como manchas e pintas. No Rio Grande do Norte/Ceará, produtores também disseram que houve uma antecipação da colheita devido ao clima e o havaí de primeira qualidade foi vendido por R$ 1,65/kg, valor 11% inferior na mesma comparação. Para a próxima semana, espera-se que o volume de havaí seja equilibrado e o comércio volte a se recuperar diante do início de mês e do clima favorável ao consumo.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: calor antecipa maturação, Cepea, fim de mês, HF Brasil, mamão havaí, mercado fraco, preço de mamão, queda de preço

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui