05/07/2019

MAMÃO/CEPEA: Julho mal começou e já registra preço recorde de havaí

Oferta vem se reduzindo ao decorrer das semanas

Por Gabriel C. Barbosa e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Julho mal começou e já registra preço recorde de havaíVer fotos

Piracicaba, 05 - Nesta semana (1º a 05/07), o mamão havaí atingiu recorde histórico dos preços semanais acompanhados pelo Hortifruti/Cepea (desde 2001), em termos nominais. Este cenário era previsto, já que a oferta da variedade vinha se reduzindo ao decorrer das semanas – situação decorrente das altas temperaturas e da baixa umidade registradas entre fevereiro e março no Norte do Espírito Santo e Sul da Bahia (principais regiões produtoras de havaí), que provocaram abortamento floral nas plantas.

Além disso, por conta do inverno, as baixas temperaturas, principalmente à noite, limitaram a maturação das frutas na roça, diminuindo ainda mais o volume ofertado. Assim, o havaí tipo 12-18 foi comercializado na média de R$ 5,50/kg na praça capixaba, valorização de 20% em relação à semana passada, e 2% superior quando comparado ao maior preço da série histórica do Cepea (recorde registrado na semana de 20/05/2016) em termos nominais.

Para a próxima semana, espera-se que as cotações se mantenham em altos patamares devido à falta de havaí. Ainda assim, estes altos preços devem limitar a demanda da fruta, pressionado produtores a reduzir as cotações.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: baixa oferta, Cepea, HF Brasil, inverno, mamão havaí, Norte do ES, preço de mamão, sul da BA

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui