20/11/2018

MAMÃO/CEPEA: Exportações se elevam em outubro

Para novembro, contudo, expectativa é de redução dos embarques

Por Gabriel C. Barbosa e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Exportações se elevam em outubroVer fotos

Piracicaba, 20 – As exportações brasileiras de mamão aumentaram em outubro deste ano e os resultados foram superiores, inclusive, aos registros do mesmo mês de 2017, de acordo com a Secex (Secretaria de Comércio Exterior). Assim, enquanto os embarques tiveram volume 48% maior nesta comparação (cerca de 3,5 mil toneladas), a receita aumentou 47% no período (totalizando US$ 3,5 milhões).

Para novembro, contudo, o cenário deve ser oposto. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, o volume de mamão exportado pode se reduzir neste mês, já que a disponibilidade da fruta nos principais centros exportadores também deve diminuir – como no Norte do Espírito Santo e no Sul da Bahia, por exemplo. Em ambas as praças, a menor oferta pode ser justificada pela antecipação da colheita logo após o fim do inverno, quando as elevadas temperaturas resultaram em maturação acelerada da fruta. Além disso, houve relatos de que a maior incidência de viroses resultou na retirada de roças infectadas, limitando o volume disponível.

Vale destacar que, com as recentes chuvas nas regiões norte capixaba e sul baiana, a qualidade do mamão pode ser prejudicada neste período, já que, sem os cuidados necessários, a incidência de doenças fúngicas pode aumentar nas lavouras – diminuindo o volume de frutas com o padrão de exportação.

Fonte: hfbrasil.org.br e Secex

Tags: Cepea, clima, exportações de mamão, Hortifruti Brasil, mamão, mercado internacional, oferta de mamão, qualidade do mamão, secex, viroses em mamão

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui